Home Imprensa Notícias PEC que limita a diferença salarial em 10% entre os postos e...

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação aprovou, no dia 26/6, a Proposta de Emenda Constitucional 02/2018, de autoria do Deputado Fernando Capez, que visa a corrigir a distorção salarial de até 30% entre os vencimentos de primeiro e segundo tenentes da corporação paulista. O parecer à proposta foi elaborado pela Deputada Marta Costa.

Após elogiar a trajetória política da Deputada Célia Leão, presidente da CCJR, Capez agradeceu a ela e aos colegas pela aprovação da proposta. Ele afirmou que a PEC é justa, tanto que foi aprovada por unanimidade. Capez ficou satisfeito porque os membros da Comissão fizeram questão de comparecer à reunião e votar sua proposta. Por isso, agradeceu nominalmente a todos. O deputado espera que o Plenário da Assembleia Legislativa, para onde segue a PEC, aprove a proposta o mais rápido possível, para que, o quanto antes, seja corrigida a distorção salarial que atinge os ocupantes de postos de tenente, e para que também sejam beneficiados todos os praças.

Para o Presidente da Associação dos Oficiais, Praças e Pensionistas da Polícia Militar do Estado de São Paulo (AOPP), Aristides Florindo de Faria Filho, a aprovação da PEC 02/2018 representa a vitória para os policiais militares.

“Não podíamos mais tolerar esta vergonha salarial para uma categoria tão sofrida e batalhadora como os policiais militares. E a aprovação da PEC 02/2018 foi um importante passo para valorizar a nossa categoria”, concluiu o presidente.

Enviar comentário